Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Leis austeras para o povo

"Se han saltado cualquier código ético comercial,

seguido un juego muy sucio".

Bordes.

 

Resultado de uma compra em 2011 por parte da Société des Amis du Louvre, surgem em exposição quatro lâminas em cobre pertencentes ao conjunto Los Disparates ("les aberrations"). Los Disparates são um conjunto de 22 placas que começam a ser criadas por Goya em 1815, para a publicação de "La Tauromachie". No entanto permaneceu inacabada.

Em 1862, a Calcografia Nacional Espanhola adquire 18 das 22 placas. As 4 restantes, publicadas pela primeira vez em 1877 pela revista "L'Art" foram doadas em 1855 pelos herdeiros de Goya ao pintor Eugenio Lucas Velázquez, permanecendo nessa família até à aquisição recente pelo museu do Louvre.
Informação adicional sobre as placas: Les Amis du Louvre offrent au musée des plaques de cuivre de Goya

 

"Disparate de bestia - Austres lois pour le peuple" (leis austeras para o povo).
"Eau-forte et aquatinte sur cuivre, quelques reprises à la pointe sèche, lettre au burin".


O debate sobre a identidade de uma nação através do seu património continua aceso, não sendo de estranhar a polémica em torno da compra destas 4 peças e do seu não regresso a Espanha - estas encontram-se em França desde 1870.
Para ler: "Los Disparates" de Goya que no han de volver." e "Los disparates del Louvre".

Eugenio Lucas Y Velazquez (atribuído a) - "C'est cela que s'appelle lire".
Anteriormente intitulada "La Toiette" foi identificada como sendo uma composição da placa n.º 29 dos "Caprichos" de Goya

Frente e verso.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.