Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Manifesto utópico da Dona Maria

Eu, Maria, utilizo termos tais como giro, bonito, belo e como tal, até o “porreiro pá” para descrever uma obra.

Eu, sonhadora Maria, numa utopia, anseio pela Cultura aberta a todos, sem clichés nem pseudo-intelectualismos onde Observador, um importante interveniente, diz o que pensa e não, por vergonha, o que lhe é imposto por um punhado de membros de elite (erudita ou não).

Num Mundo Perfeito, toda a gente, de todas camadas sociais, estaria receptiva a algo novo, mesmo que não percebesse: seria inquiridor, questionaria e sem reservas, perguntaria o significado de algo.

Numa Sociedade Artística que se quer actual, virada para o século XXI, os artistas nacionais já não utilizariam chavões do século passado tais como “buscar novas realidades”, “retirar a imagem, libertando o espectador”, o “conceito na arte implícita na ausência de formas” - será que ainda se justificam as telas brancas que proliferam por aí? Ao fim de mais de 60 anos? 

 

»Maria.

 

Informação extra

Desenho de António Maria Lisboa - 1949.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.