Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

O Voto Antecipado Discriminativo

Existe um apelo feroz ao voto nestas legislativas. É um Direito e um Dever que prezo.

 

Não existindo ainda o tão ansiado voto online, com grande espanto verifico que somente poderei usufruir do penoso voto antecipado (penoso pelos passos a seguir) só se por motivos profissionais estiver impossibilitada de deslocar-me à minha assembleia de voto.

 

Todos os outros residentes (excepção aos hospitalizados) que estejam fora da sua área de residência, mesmo que fora do país, são discriminados e impedidos de votar.

Afinal há mais deveres que direitos.

 

ENTRE 26 e 31 DE MAIO
Deve apresentar-se na Câmara Municipal do Município em cuja área esteja recenseado.
DEVE APRESENTAR:
O cartão de eleitor, se o tiver, ou certidão ou ficha de eleitor;
Cartão de Cidadão/Bilhete de Identidade (ou outro cartão identificativo, como carta de condução ou passaporte);
Documento comprovativo do impedimento assinado pelo superior hierárquico ou entidade patronal, ou ainda outro documento que comprove suficientemente o seu impedimento.

 

VOTAÇÃO
No acto de votação, em condições que garantam o segredo de voto, o eleitor:
Preenche o boletim de voto e dobra-o em quatro;
Introduz o boletim no envelope branco, que fecha;
Introduz o envelope branco e o documento comprovativo do impedimento no envelope azul, que fecha.

 

O envelope azul é depois lacrado e assinado pelo eleitor e pelo Presidente da Câmara.
O Presidente da Câmara entrega ao eleitor um recibo comprovativo do exercício do direito de voto e envia o envelope azul, pelo seguro do correio, à mesa da assembleia de voto do eleitor, ao cuidado da respectiva Junta de Freguesia, até ao dia 1 de Junho.

 

Informação adicional:

- Portal do eleitor.

Dead Man

"Dead Man (Portugal: Homem Morto) é um filme teuto-nipo-estadunidense de 1995, do gênero faroeste, dirigido e roteirizado por Jim Jarmusch, rodado em preto e branco com música de Neil Young." in Wikipedia

Teuto-nipo-estunidense, é uma boa descrição. Lol

"Dead Man" conta a história de um contabilista que é confundido pelo escritor William Blake por um índio. Este obriga-o a uma epopeia de descoberta pessoal, enquanto é perseguido por caçadores de prémios.

 

Pejado de clichés fotográficos, felizmente muitos deles belos, só o consegui ver até ao fim graças às participações de Johnny Deep e Michael Wincott.

 

É um filme de estranhos contrastes:

- tem actores muito bons que nos envolvem/ chocam e outros que nos dá vontade de lhes atirar com um maço à cabeça pela sua mediocridade;

- tem imagens de chorar por mais tal é a sua beleza para logo a seguir a imagem surgir aos tropeções, com péssima luz e enquadramento.

 

As lengalengas índias que me fizeram dormitar, diálogos em língua indígena sem legendagem, a monotonia da imagem e o movimento arrastado das acções, foram demais para mim e vi-me forçada a dividi-lo por dois turnos.

 

Existem dois apontamentos que apreciei particularmente: quando a personagem principal deixa a civilização e a referência à mulher que embala uma boneca, no inicio e no fim.

 

 

 

 

VI Desfile da Máscara Ibérica || 2011

- "bBamos" à volar. - Guirrio de Velilla de La Reina, León.

- Vamos "à" quêÊAAHAHAHAH!! - smobile a girar rápidamente en-

quanto salta sobre um touro cujos chifres lhe roçam os pés.

 

Pelo 3º ano ano consecutivo, lá foi a "je" à procissão, ver passar os Grotescos que descem das Terras Altas.

É para turista ver? É. Mas é "giro", colorido, barulhento (muito! foices, enchadas, tambores, etc.), saudosista (q.b.) e permite ver in loco as vestes de outrora (muito já mal pertencerá ao imaginário dos nossos avós).

 

Este ano, vieram os assustadores Boes e Merdules, Ottana de Sardenha (Itália). Mais uma vez, a minha veia espanhola falou mais alto e tive a possibilidade de sentir a textura das máscaras de madeira pintada, envernizada e de escultura cuidada.

 

Os guirrios de Leon (ES) e os caretos de Vila Boa (Vinhais, PT), não sei se por causa dos chuviscos, devo confessar, estavam fora de controlo.

Estou tentada de para o ano, ir munida de bexigas (contacto a Comarca da Sertã ou a Progestur para me arranjar umas tantas) e destribuí-las entre as jovens para os correr à trolitada.

 

Os Gaiteiro de Xinzo de Limia Gaiteros de Viana do Bolo (ES), à semelhança de no ano passado com os Gaiteiros de Viana do Bolo, pautaram também com a sua bonita presença e sonoridade. Este ano, o público juntou-se a eles.

 

 

 

 

Link para o album.

 

Os fotógrafos com as suas grandes máquinas, continuam os parolos maçadores de sempre: à frente de tudo e todos, transformam-se num enxame sôfrego toda a vez que um careto corre para a multidão. Um pouco de respeito por quem assiste, por favor.

Preocupem-se menos com a fotografia e divirtam-se. É para isso que estes seres Fantásticos existem na cultura popular.

 

As tendas com os enchidos, doçaria e bebidas (e demais itens regionais), são sempre uma terrífica perdição...

 

Algumas luzes, não sobre as máscaras em si - para isso basta consultar o livro "Máscaras Ibéricas" ou esta brochura (em pdf) - mas sobre o que estará por derás delas - as (perdidas) tradições e suas origens (França, Itália e Alemanha):

  • BARROS, Jorge, COSTA, Soledade Martinho, "Festas e Tradições Portuguesas: Março e Abril", Rio Tinto, Círculo de Leitores, 2002.
  • CALLEJO, Jesús, LOUÇÃO, Paulo, MARTÍNEZ, Tomás, "Lugares Mágicos de Portugal e Espanha", Lisboa, Ésquilo, 2007.
  • HEERS, Jacques, "Festas de Loucos e Carnavais", Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1987.
  • OLIVEIRA, Ernesto Veiga de, "Festividades Cíclicas em Portugal - Portugal de Perto", Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1984.

 

Link para o vídeo.

 

Os detalhes sobre as máscaras, os intervenientes e o porquê de alguns elementos (o bestiário e a "Velha"), encontram-se disponibilizados online no site da Progestur e directamente nesta brochura.

Hão-de reparar, como a maioria vem do Entrudo.

Não é por nada que afirmo que o meu Carnaval é sempre por volta de Abril/ Maio. {#emotions_dlg.braganca}

 

Pág. 3/3