Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Fables

 

Admito que, tal como um peixe que "morde" o anzol, o que me prendeu a atenção foi a lombada.

Sim, que a única coisa que me fez pegar naquele comic foi a capa.

É verdade que ao desfolhar o livro torci o nariz ao sentir o cheiro da tinta e ao ver as pranchas, e que ainda assim sentei-me num banquinho para um "ora deixa cá ver o que é isto", somente graças às páginas que separavam os diferentes contos.

E ainda bem que o fiz!
 

O Fables foi-me conquistando aos poucos e encontro-me neste momento rodeada de alguns capítulos que leio sofregamente, totalmente rendida a esta novela.

 

Numa breve pesquisa, ficamos a saber que esta serie iniciou-se em 2002, que ganhou alguns prémios e foi (é?) aclamada pela crítica.

 

Recordem todas as personagens dos contos que vos liam enquanto pequenos - não se  esqueçam sequer do "cordeirinho da Maria" (Mary Little Lamb).
Agora coloquem-nas a interagir entre si numa cidade em (quase) tudo igual às nossas... a Fabletown. E que estas personagens podem até interagir no nosso quotidiano mais pacato.
O circo está sem duvida alguma montado.

 

É uma novela escrita a várias mãos, mas três nomes aparentam estar sempre presentes: Bill Willingham, Mark Buckingham e Steve Leialoha.
Mas para um feedback assertivo, o melhor será contactar OOLDC.

 
De caminho, tropecei num outro Fables: 1001 Nights of Snowfall (onde Mark B. marca novamente presença, com umas belas aguarelas) que recuperam de forma retorcida os velhos contos e com um grafismo de salivar. Mencionando alguns:
- a "Arte Nova" de Charles Vess e Michael Kaluta;
- o realismo de Jonh Bolton
- o "Tim Burton" de Esao Andrews.