Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Call it what you want

 

Pç. de Londres, Pç. do Chile, Pç. Marquês de Pombal, Pç. Luís de Camões, Rossio, Pç. da Figueira, Rua Augusta, são estes os setes locais onde podem ser vistas e percorridas as instalações encomendadas a arquitectos e designers pela CML para este Natal.
Há quem as anuncie como 7 obras de arte - obras artísticas.

Arte... ou entretenimento?

O consumidor cultural (excepção feita a uma percentagem com pouca expressão) não distingue a alta arte da arte popular, ou seja, procuram o entretenimento ao ponderar uma opção cultural. (F.Colbert)
Por outras palavras, o lazer.

Na visão de algumas correntes mais puristas, a Arte é a emergência da irregularidade, uma fuga à percepção.
Nestes sete locais, pelo contrário, a existência como obra foi ponderada no modo como seria recebida.

Independentemente do critério, da teorização desenvolvida em torno delas e do modo como serão catalogadas e arrumadas na mente de cada um, são 7 peças que desempenham, umas melhor que outras, o seu propósito:

  • equipamentos giros (perdão, esteticamente apelativos), divertidos (perdão, que permitem alguma interacção) e efémeros.

 

 

O reverso:

  • Irá fomentar ainda mais a ideia deturpada do que é a Arte/ a Cultura?
  • Qual o impacto junto da população em geral? Para já, uma grande confusão: uns odeiam ferozmente enquanto que outros aclamam "é Arte!". E há ainda aqueles que culpam o Governo (?) por verem "os impostos dos contribuintes naquilo" (comentário escutado na Praça do Chile).

Link do vídeo.