Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Conto popular centenário transformado numa anedota

 

Na passada semana, assisti ao violento homicídio de contornos escabrosos, do conto "O Capuchinho Vermelho".

Red Riding Hood não passa de um filme parolo e vazio de embalagem luxuosa, ao estilo novo rico.

 

 

Cinco dias decorridos, o meu cérebro ainda se questiona como foi possível esventrar um filme com todo aquele potencial:

 

  • uma fotografia quase exemplar, com imensos apontamentos que parecem sair das pinturas flamengas e/ ou do imaginário Grimn; no final, há uma ao estilo "Dolls" de Takeshi Kitano;
  • detalhes e mais detalhes no vestuário, cenários, apetrechos;
  • foi apresentado todo o imaginário meio taralhoco deste Conto - não nos esqueçamos que se trata de um conto sobre uma menina que fala com um lobo bípede...
  • a entrada de Gary Oldman num estilo Renascentista é deliciosa, digna de ser vista e revista;
  • um conto centenário, irrepreensível, anti-falhas.

Anti-falhas?
Aos 10 minutos, o meu subconsciente martelava as palavras de DS:

- uma má apropriação dos mitos pela arte; é apenas a introdução do exotismo para apelar à novidade.

 

Catherine Hardwicke violou este Conto só para enfiar à marretada a história de uma adolescente que não consegue decidir de quem gosta mais: se do lenhador ou do ferrEIRO?!!?!!?!!!

(pausa ++++++ a blogueira hiperventila tentando abrandar o ritmo cardíaco enquanto massaja a veia que palpita na têmpora).

 

Até uma avó "rasta-man" surge...

(pausa++++++ a blogueira choraminga)

 

É impossivel competir com um Bram Stoker deste modo.
Porque é que aquelas almas não intimam judicialmente Francis Coppola a pegar neste conto?!
No limite, entreguem isto a Tim Burton. Sinceramente, já estou por tudo.

 

Tremo ao imaginar o estrago que será se Hardwicke se lembrar da existência de Frankenstein.

A jovem Amanda Seyfried e Gary Oldman, coitados, esses fizeram o que podiam.