Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Memo: "Feira" do Livro (o "update")

"Alguns dos livros que teremos à venda a preços simbólicos ou reduzidos na nossa Feira do Livro Usado."

 

Quando? 26, 27 e 28 Novembro 2010.

Local? Largo Professor Fernando Fonseca, n.º 6-A, Linda-a-Velha, - junto à Torre das Flores, ao Centro de Saúde e ao Complexo da Carris

Ai, só uso GPS: 38°42'55.88"N | 9°14'8.33"W.

 

 

Troque um par de euros por um (vai ver, que muitos) livro: manuseado, semi-manuseado ou mesmo pseudo-novo.

 

  • Se lhe falta um volume de uma colecção;
  • Se quer re-encontrar-se com os seus livros de infancia, ao melhor estilo "Caderneta de Cromos";
  • Não tem ideias para a sua culinária;
  • Tem adolescentes apaixonadas (os) pelos "senhores dentinhos";
  • Gosta de animais, mas não sabe como cuidar deles;
  • Gostaria de alterar o seu jardim, mas está sem ideias;
  • A-do-ra Artes decorativas, Design, Artes Plásticas e interiores de Museus;
  • Quer ler um clássico mas não lhe ocorre nenhum;

A Missão Patas Felizes tem a solução para si! Apareça nestes 3 dias, pois irá surpreender-se com a variedade disponível (tudo gentilmente cedido).

 

Visite a equipa Patas Felizes e de caminho troque dois dedos de conversa.

 

Informação adicional sobre a campanha, finalidade, como participar/ entregar os seus livros, destino das doações de numerário e de livros, livros disponíveis, etc, etc, AQUI.

 

 

 

 

 

 

"Ai, não tenho tempo" - a frase mais usada, a par da "a culpa é do Governo"

"A rapariga disse logo "Fogo, nem deves dormir!", e foi a risota total.
E foi aquilo que eu disse a seguir, que acho que foi o essencial daquela conversa. "Ora, em vez de estar a perder tempo com as novelas ranhosas da TVI, leio um bocado. Em vez de estar a passear pelo Facebook, ou pelo HI5, a olhar para fotos sem o mínimo interesse, leio um bocado. Em vez de transformar o telemóvel numa extensão do meu ser, de tal maneira que ele parece colado aos meus dedos, deixo-o de lado para ler um bocado. Leio antes de dormir, e leio para descansar do estudo.". (...)

"Ficaram a olhar para mim, como se eu fosse um bicho do mato. (...)"
"Foi nessa altura que me calei. Percebi que não valia a pena tentar explicar à maior parte daquelas alminhas, o que é o prazer de ler. Que, para mim, arranjar tempo para ler não é um obrigação, ou algo que me dê muito trabalho, mas antes um dado adquirido. Que quando leio nem noto pelo tempo a passar.(...)"

Porque é isso, afinal, que importa, não é? Não é o eu arranjar tempo para ler, eu não faço isso. Ele está lá sempre. Eu arranjo é tempo para não estar a ler, porque tenho obrigações. Leio muito, e leio depressa, é verdade, mas isso não é um defeito."

 

in "Tempo para Ler",

Que a Estante nos Caia em Cima.

Momento twitter: Jackass, o freakshow

"Aquilo que agrada ás pessoas é a imbecilidade".

comentário de um Jackass.

 

Na altura não percebi o conceito. Agora, não compreendo o fenómeno.

(sim, critico e ao mesmo tempo cuspo para o ar, pois acompanhei a série no inicio).

 

Naquele desfile de... in-qua-li-fi-cá-veis coisos, sempre foi Bam Margera quem me despertou mais estranheza.

De agressividade mal dissimulada, vejo um anárquico e um sádico (imagem nada ajudada perante entrevistas da época).

Os outros são parvos ou impulsionados pela adrenalina ou simplesmente pela sua estupidez, pelo dinheiro... Nele, há qualquer coisa ali que não bate certo.

 

E parece-me que a cacetada que levou na base da nuca de uma senhora, também não lhe será muito salutar.

Questiono-me o que é que terá feito para enfurecer uma mulher (ainda por cima daquela idade) ao ponto de a fazer usar uma arma "à séria" (em detrimento das usuais estaladinhas), é obra.

Ou isso, ou foi mais uma "piada".

 

Update:

Não que interesse muito, mas já sei porque ela lhe deu uma marretada.

Com um vizinho destes, talvez a reacção de muitos não fosse diferente.

 

 

 

Olhem, mais uma.

Os tais anárquicos "Black Block" é que devem estar a esfregar as mãos de contentes.

E já agora, que tal uma greve ou manif. contra o lixo visual que nos últimos dias prolifera (ainda mais) pela cidade? Ou isso é ir contra o rebanho?

 

Feira do Livro Usado, 26 a 28 LV

Porque tenho uma amiga voluntária, detentora de uma Arca de Noé devidamente harmoniosa e composta totalmente ou por "rejeitados pela Natureza" ou (o mais grave) abandonados pelos humanos, fica o anúncio:

 

***

 

A Missão Patas Felizes dedica-se à protecção de animais abandonados.

Está a organizar uma feira do livro usado cuja a receita das vendas reverterá integralmente para pagamento das despesas veterinárias dos seus animais que, neste momento, atingem valores bastante elevados.

 

Quem tiver em casa livros que já não queira e desde que estejam em bom estado, poderá fazer-lhes essa doação.

Através desta iniciativa quer quem dá o livro quer quem o compra ajuda um dos seus animais.
Os livros serão colocados à venda nas suas páginas do Facebook e também na "Feira do Livro Usado" que decorrerá nos dias 26, 27 e 28 neste mês, em Linda-a-Velha.

 

Facebook: Missão Patas Felizes

Blog: Missão Patas Felizes

 

***

 

De caminho, eu se tivesse um canídeo "espetava-lhe" com um camisolão fashion destes, à venda na Missão Patas Felizes.

Saiba como adquiri-lo (e outros) AQUI

 

 

Change the image for a picture of BD

"A ideia pelos vistos foi de alguém, no sentido de homenagear Takeshi Shudo, argumentista da série japonesa Pokémon, falecido a 29 de Outubro de 2010, (...).

Em Novembro, mudem a vossa imagem de perfil por uma imagem de banda desenhada, desenhos animados, ou bonecos da vossa infância e convidem os vossos amigos a fazer o mesmo. O objectivo do jogo? Não ver nenhuma cara no "facebook" mas uma verdadeira invasão de lembranças de infância. Embora lá:) "

 

 

Considerei a ideia tão engraçada que a transpus para o blog.

E...? pft.

 

 

 

 

O escolhido, o inevitável Cowboy Bebop.

Uma pequena obsessão. Nada de mais.

 

Eu sou do tempo...

  • dos livros de bolso Eurpo-América a 350/ 400 escudos;
  • dos livros de 300 páginas no máximo;
  • em que os rótulos de Fantástico/ Horror/ Terror significavam títulos tais como "Reencarnações", "Mutação Diabólica", "Perseguição Demoníaca", "O Arranca Corações", "O Monstro do Pântano" ou até mesmo "Cantos de Maldoror".

 

Pesquisando na wook ou na fnac, sinto que este rótulo adquiriu uma coloração rosa-choque e um sabor enjoativo a literatura feminina ao melhor estilo japonês Shõjo.

A Fnac deve ter dado por isto pois agora casou o Fantástico com a Ficção Cientifica, separando-o do Terror.

 

Sei que se trata de um filão de ouro, mas a sabedoria popular ensina que muito açúcar no sangue pode levar ao coma.

Assim, alguém devia advertir a população feminina (e espante-se, até a masculina) para a eventualidade de entrarem em coma... cerebral.

 

Pertenço aos que defendem que tudo vale para que as pessoas leiam... Mas, ao fim de, quê? quatro anos?, parece-me estarmos a dar um tiro no pé:  não existe evolução de patamar - isto, perante a profusão de:

 

- era uma vez uma miúda/ jovem/ mulher que, coitadinha, não tinha pais e tropeçou num menino/ jovem/ homem que afinal era alguém que não sabia onde estava, nem de onde vinha nem para onde ía e que, coitadinho, tinha um defice emocional mas colmatado pelos seus inúmeros poderes e capacidade para uma boa f*da (aqui, menciono directamente o balde de água fria do "Sr. da Charneca" ou o "Acheron" que tão enaltecidos foram aquando a mim recomendados).

 

E aos que, há 4 anos, criticaram duramente a minha posição de advogada de defesa destes livros, dou o braço a torcer: tinham razão. (esta confissão vai sair-me cara...).

 

 

A literatura "entusiasmante" estagnou?

O Fantástico/ Horror/ Terror foi assassinado por um maníaco urbano-depressivo estiloso e molengas? Somente subsistem os fantasmas do século XIX, os de 1ª metade do XX e os estranhos escritos de David Soares? (o "nosso" Lovercraft)?

 

Convido a quem estiver a ter um coma cerebral ou um colapso nervoso a meditar sobre isto.

Enquanto isso, vou ali vomitar e já venho.

Pág. 1/3