Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Silêncio - Para além da ausência de som

"O silêncio é hoje o mais sumptuoso, porque mais raro, de todos os luxos em Portugal." (...)

"Há uma psicose tipicamente latina (italiana, espanhola, portuguesa) que consiste em associar o silêncio a tristeza, barulho a alegria. Quando se pede socialmente, num círculo de amigos ou vizinhos, que se faça menos barulho, respondem-nos, estupefactos: "mas estamos aqui a velar algum morto?""

AAVV, "Um Minuto de Silêncio", Lisboa, Guerra e Paz, 2007, p. 27

 

"A desvalorização do silêncio, tal como o desrespeito por um conceito superior de espaço, são uma característica algo inquietante do mundo em que actualmente vivemos - um mundo de rotinas e de vícios, sem criatividade nem verdadeiro ritmo, pois, na absurda intenção de globalizar todos os valores, vai-se perdendo a noção da ordem e da proporção.

E não espantará, deste modo, que surjam manifestações de intenção artística tão horrendas como aquela arquitectura em que as pessoas perdem a sensação do próprio espaço, ou aquela música sem pausas nem respirações em que se pressente uma espécie de horror ao silêncio - que o mesmo será dizer: uma recusa inconsciente da autêntica liberdade." Idem, p. 53

 

"De tudo o que o silêncio pode ser, certamente, a indiferença é a causa de mais dor." Idem , p. 67

 

"A humanidade tem horror ao vazio. Mas tem sobretudo horror ao silêncio. Sentimo-nos desconfortáveis numa casa vazi.a Qualquer pequeno som, que não seja produzido por um rádio ou televisão, torna-se, nesse cenário, uma ameaça." (...) "Causa-nos desconforto, faz-nos sentir excluídos, provoca-nos insegurança, ansiedade, mesmo medo." Idem, p. 98

 

"O silêncio permite observar (...)". Idem, p. 101

 

"Muitos significados tem e pode ter o silêncio, mas um deles gostaria de sublinhar: só no silêncio é possível escutar e acolher o outro, só no silêncio é possível o encontro." Idem, p. 113

 

"Se eu tivesse que escolher o silêncio da alegria, seriam tão só palavras não ditas num olhar de afecto serenamente radioso." Idem, p. 116

 

AAVV, "Um Minuto de Silêncio", Lisboa, Guerra e Paz, 2007