Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

"Ai, não tenho tempo" - a frase mais usada, a par da "a culpa é do Governo"

"A rapariga disse logo "Fogo, nem deves dormir!", e foi a risota total.
E foi aquilo que eu disse a seguir, que acho que foi o essencial daquela conversa. "Ora, em vez de estar a perder tempo com as novelas ranhosas da TVI, leio um bocado. Em vez de estar a passear pelo Facebook, ou pelo HI5, a olhar para fotos sem o mínimo interesse, leio um bocado. Em vez de transformar o telemóvel numa extensão do meu ser, de tal maneira que ele parece colado aos meus dedos, deixo-o de lado para ler um bocado. Leio antes de dormir, e leio para descansar do estudo.". (...)

"Ficaram a olhar para mim, como se eu fosse um bicho do mato. (...)"
"Foi nessa altura que me calei. Percebi que não valia a pena tentar explicar à maior parte daquelas alminhas, o que é o prazer de ler. Que, para mim, arranjar tempo para ler não é um obrigação, ou algo que me dê muito trabalho, mas antes um dado adquirido. Que quando leio nem noto pelo tempo a passar.(...)"

Porque é isso, afinal, que importa, não é? Não é o eu arranjar tempo para ler, eu não faço isso. Ele está lá sempre. Eu arranjo é tempo para não estar a ler, porque tenho obrigações. Leio muito, e leio depressa, é verdade, mas isso não é um defeito."

 

in "Tempo para Ler",

Que a Estante nos Caia em Cima.