Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

Os problemas são como pipocas quando a vontade é pouca

 

A Ministra da Cultura, Maria Gabriela Canavilhas, pegou numa colher e começou a agitar as águas com o intuito de conseguir uma solução para os livros que são destruídos pelas editoras.

 

A questão não se encontra de todo serenada e receio que os problemas irão surgir como pipocas - infelizmente, quando se lida com dinheiro, há sempre muitos "mas" e "e se".

Não deixa no entanto ser uma boa notícia a vontade para acabar com esta destruição maciça.

 

 

 

Talvez devido ao facto de simpatizar com a nossa Ministra e da minha inocente fé, deixo antes uma visão, que ao contrário da minha, é pessimista ainda que me custe a admitir, muito realista:

 

Eu desejo todo o sucesso a Gabriela Canavilhas para conseguir conciliar todos os interesses em causa, pois já ouvi o Presidente da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) a dizer que tinham que ser salvaguardadas também as percentagens que respeitam aos direitos de autor.

 

Ora, se os livros destruídos não pagam IVA nem direitos de autor, os livros doados vão ficar isentos de IVA mas ficarão sujeitos ao pagamento dos direitos de autor como se tivessem sido vendidos nas livrarias?

 

Não sei como a Ministra vai conseguir resolver esta questão, mas ficou ainda mais claro por que é que a destruição de livros se mostrou o caminho mais fácil quando as partes interessadas não se conseguem entender.

E depois mostram-se chocadíssimos!

 

in Restolhando