Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

smobile

conceitos sob o ponto de vista do observador

15 pontos, mais coisa menos coisa, que a saga Luz e Escuridão "desensina"

No âmbito deste engraçado post 30 coisas que a saga “Luz e Escuridão” ensina.., deixo um punhado de pontos como contra-resposta.

 

(ressalva: a parte ficcionada mesmo quando estapafúrdia, obviamente não entra neste critério pois pertence à própria natureza do texto – também não sejamos tão picuinhas.)


1) Os meios justificam o fim.
2) Viver na ignorância é sempre melhor que na realidade.
3) Os pais nunca nos irão compreender, por isso nem vale a pena – o que nos remete para o ponto um.

 

4) Os vampiros bons, são ricos, respeitáveis e safam-se sempre.
5) Os vampiros vilões (excepção à realeza) são pobres, assemelham-se a animais e eventualmente acabam sem cabeça numa fogueira.
6) Os lobisomens afinal não são lobisomens, dado que os verdadeiros pertencem à fracção oposta e não passam de animais.
7) As pessoas são basicamente estúpidas.

 

8) Devemos marcar a nossa posição de jovem depressiva e sempre do contra, pois as pessoas têm uma paciência ilimitada e nunca se irão ofender.
9) É fofinho ser 24horas sobre 24horas a donzela em perigo e estar mega dependente de outrem.
10) Amuar é sempre uma boa solução em altura de crise.
11) É perfeitamente razoável ter uma relação amorosa dupla mesmo que o processo afecte todas as pessoas envolvidas ao ponto de uma delas parecer que ter sido atropelada por um bulldozer.

 

12) É fixe andar acima da velocidade máxima permitida por Lei (… ok, vou rasurar isto, pois no melhor pano cai a nódoa).
12.1) É saudável não ter vida própria e entusiasmante ser marcado 24 sobre 24 horas por alguém.

 

13) Consegue-se uma viagem dos EUA para a Europa na hora, assim como os documentos necessários: ex. vistos.

14) Não faz mal abandonar os estudos pois eles não servem para nada.

 

15) A estória pode não fazer sentido e existir saltos de ideias: não faz mal as coisas ficarem no ar pois aos vampiros tudo é permitido, mesmo que estes não saibam de onde vêm nem para onde vão, nem tão pouco como se encontram em determinado local.

 

Notas:

1) Desfasamento da faixa etária em relação ao público-alvo: cerca de 17 anos.
 

 

2) Destino dos 4 meus livros: a biblioteca da Casa Sol.
Num divertido telefonema onde confirmei o já reconfirmado, de que também têm meninas mais velhinhas entusiastas do Edward Cullen.

- “Mas tem mesmo a certeza que os posso levar? Olhe que são aqueles dos vampiros-do-crepúsculo e mais não-sei-o-quê!”

 

nota mental: é incrível a quantidade de tempo que estes livros se encontram no top. E já perdi a conta às re-edições...